Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/08/19 às 11h14 - Atualizado em 23/08/19 às 15h14

Secti participa de debate sobre a Lei de Inovação

COMPARTILHAR

 

 

Na noite dessa quinta-feira (22 ), a Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação participou  na Câmara Legislativa  de uma audiência pública para o segmento da área de Startups, com vários representantes do setor. A iniciativa foi da deputada distrital  Júlia Lucy.

 

Em seu discurso, o  secretário Gilvan Máximo afirmou que muito além de pensar em tecnologia, devemos planejar como mudar a vida das pessoas e facilitar o caminho para cidades inteligentes. “Sou a favor de nós do Governo de Brasília trabalharmos com empresas que são inovadoras e vejo a importância disso para o crescimento do DF”, declara.

 

 A deputada Júlia Lucy  enfatizou que é investidora na área e tem sua startup. “Sou uma defensora de projetos que inovam e que possam contribuir com a cidade. Contem comigo como uma defensora da área de tecnologia, inovação e startups”, comenta a deputada Júlia Lucy, ao abrir a audiência pública.

 

O governo federal também esteve presente, com o diretor de ecossistemas digitais, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, que falou um pouco sobre o tema:“Nós temos feito diversas pesquisas, estudos e observando o que é preciso fazer para desenvolver determinada startup. O empreendedor precisa ter foco e saber que o caminho para a inovação as vezes há falhas. Mas, é preciso ser firme e tentar ter estímulo”, Otavio Caixeta, diretor do Departamento de Ecossistemas Digitais, Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.

 

O presidente da Associação de Starups, Hugo Giallanza, explicou o que é uma starup. “Em suma, é uma empresa emergente que tem como objetivo desenvolver ou aprimorar um modelo de negócio, preferencialmente escalável”, conta.

 

Estiveram presentes na Audiência o Secretário Executivo da Casa Civil, Bruno Sigmaringa Seixas, o Controlador Geral do DF, Aldemar Castro, o presidente da CEB, Edilson Garcia, o diretor do IPEA, Andre Rauen, a Auditora de Controle Externo, Fabiana Ruas e o Procurador Chefe do CNPQ, Leopoldo Gomes.

 

Texto e fotos: Ascom Secti e Eldo Gomes