Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/05/17 às 18h48 - Atualizado em 8/11/18 às 16h43

SEDES inicia revitalização do Polo JK

COMPARTILHAR

Novo secretário quer DF como pavilhão logístico.

 

A Secretaria de Economia e Desenvolvimento Sustentável, SEDES, lança até o fim deste mês de maio edital de licitação para obras de melhoria de infraestrutura do Polo de Desenvolvimento JK, em Santa Maria, a 40 quilômetros da zona central de Brasília. As obras irão ampliar a rede de drenagem do local e o fornecimento de energia, com a construção de uma subestação de distribuição da CEB. Essas obras podem ser pagas com recursos do programa Pro-Cidades, que por intermédio de uma parceria entre o GDF e o Banco Interamericano de Desenvolvimento, o BID, possui US$ 75 milhões para investimento justamente em áreas destinadas a atividades econômicas.

O Polo JK foi criado em 1994 com o objetivo de abrigar o desenvolvimento industrial do Distrito Federal. Mais de 20 anos, depois, no entanto, o espaço superior a 4,5 milhões de mts² é subaproveitado (veja galeria de fotos abaixo). Essa melhoria da infraestrutura do Polo JK, para atrair indústrias ao local, e a retomada das atividades nas Áreas de Desenvolvimento Econômico, as ADE’s, são maneiras de se cumprir os compromissos firmados pelo próprio governador Rodrigo Rollemberg com o secretário Antônio Valdir Oliveira Filho, ao convidá-lo para assumir a pasta.

Vocação logística – Para o novo secretário, a Polo JK possui duas grandes aptidões. A primeira é abrigar empresas de tecnologia da informação. A segunda vocação do Polo, na opinião de Valdir Oliveira, é para a logística, a mesma que ele enxerga no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek. Segundo ele, o terminal possui uma das maiores capacidades logísticas da América Latina. Aliando a capacidade de produção e logística do Polo JK à capacidade de distribuição do aeroporto, Valdir Oliveira acredita que o DF poderia se tornar um centro de distribuição para o Brasil e países vizinhos.

Mas não param por aí as ideias do novo secretário para que a economia do Distrito Federal se fortaleça. Valdir Oliveira pensa em criar uma agência de fomento, algo nos moldes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, o BNDES. Como fazer isso? “Estabelecendo parceria entre a Terracap e o BRB”, explica Valdir. Na ideia do titular da SEDES, a empresa entraria com sua carteira de lotes e o banco com o financiamento, para que os empreendedores se estabelecessem com segurança jurídica e regras claras de empréstimo.

Aliás, a concessão de crédito e benefícios tributários é outro caminho vislumbrado por Valdir Oliveira para retomar o crescimento econômico. Mas com toda a sua bagagem de inciativa privada, ele sabe que esse tipo de política precisa ser transparente e para todo mundo, pois só assim irá conquistar a confiança do empresariado. Por isso, quer também elaborar uma política de créditos e incentivos fiscais, com tratamento coletivo e não individual.